segunda-feira, 19 de março de 2012

Com papel e lápis, artista faz obras que parecem fotografias


Desenhos que podem ser confundidos com fotografias são a especialidade do artista hiperrealista escocês Paul Cadden, que é parte de uma exposição em uma galeria de Londres.
Com lápis e papel, Cadden faz desenhos ricos em detalhes e expressões.
As imagens estão sendo expostas na galeria londrina Plus One (www.plusonegallery.com), especializada em hiperrealismo.
A exposição engloba 16 artistas hiperrealistas. Mas as obras de Cadden ficarão permanentemente no local, ou até que sejam vendidas - algumas chegam a custar até 5 mil libras, ou quase R$ 15 mil.
Na opinião de Cadden, suas obras 'intensificam o normal'.
Segundo o jornal britânico The Daily Mail, o artista leva em torno de três a seis semanas para produzir cada obra.
Um porta-voz da galeria disse ao jornal que, à primeira vista, as imagens parecem mesmo com fotografias. 'Mas, vendo-as ao vivo, de perto, você percebe que é um desenho. Os detalhes são incríveis'.


 Estes podem parecer fotografias, mas nem tudo é preto e branco quando se trata do trabalho deste artista.
Apesar da aparência como se tivessem sido capturado em uma câmera, estes são realmente desenhados à mão imagens criadas pelo artista Paul Cadden hiper-realista.
A 47-year-old, da Escócia, é capaz de recriar as fotos em detalhes surpreendentes, muitas vezes apenas usando apenas um lápis.
Desde as rugas no rosto de uma mulher, uma nuvem de fumaça de um cigarro ou gotejamento de água - desenhos Cadden do olhar incrivelmente realista.



Ele disse: 'Eu tenho desenhado desde que eu tinha seis anos e queria ser um artista durante o tempo que me lembro.
"Hiper-realismo tende a criar um impacto emocional, social e cultural e difere de fotorealismo que é muito mais técnico.
"Minha inspiração vem da frase" para intensificar o normal ". Aproveito objetos do cotidiano e cenas de pessoas e, em seguida, criar um desenho que traz um impacto emocional - pode ser muito bonito.
"Eu tento estudar o aspecto interno da imagem ao invés de focar apenas na parte externa. Eu posso me apaixonar por uma imagem - se isso não soa muito hippie '.










Fontes:G1,Plus One Gallery facebook page
Postar um comentário