quarta-feira, 10 de outubro de 2012

MEU VOTO ENCONTREI NO LIXO



Juazeiro-BA, 07 de Outubro de 2012, dia de eleição municipal, a cidade amanheceu tranquila sem muita zoada, como um Domingo normal, vamos ver mais tarde. A única coisa que não muda em dia de eleição é a sujeira que os partidários de alguns candidatos deixam nas ruas. É uma falta de respeito com os eleitores, e sendo assim deveríamos olhar isso como uma forma de escolha dos candidatos, optar por aquele que sujou menos a rua.

Trabalhei dois meses como assessor de comunicação de um candidato a vereador, e umas das minhas sugestões era a redução dos santinhos, fazendo com que o candidato estivesse de acordo com as propostas de meio-ambiente que ele defendia, os gastos com a confecção deles seriam destinados para outras coisas e para mim a mais importante, que é manter a cidade limpa. “É importante estudar tanto as concepções dos políticos quanto de seus financiadores, assessores, eleitores e da sociedade mais abrangente na qual estão inseridos”. (Karina Kuschnir, p. 9).

Rodei pela cidade, logo pela manhã estive no Colégio Dr. Edson Ribeiro, onde tinha marcado com meu colega de faculdade para fazer o trabalho da disciplina de Teoria da Comunicação, sobre consumo midiático. Fizemos algumas entrevistas com eleitores e por sorte conseguimos com dois candidatos a vereador e um a vice-prefeito. Na mesma hora estava chegando o candidato a prefeito pelo PV Márcio Jandir e o ex-candidato pelo PT Joseph Bandeira, que declarou apoio a Márcio Jandir dois dias antes das eleições de hoje, porque a sua candidatura foi impugnada pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE).

Eleição parece as confraternizações de fim de ano, onde a maioria das famílias se reúnem para comemorar alguma coisa (o nascimento de Jesus Cristo ou a virada do ano), só que nas eleições a família se reúne para esperar as apurações dos votos,  e saber se o futuro da cidade estará em boas mãos.

Durante a apuração essa união continua, mas desta vez ao redor do rádio, um dos meios de comunicação mais antigos do mundo, muitos eleitores ainda preferem ouvir pelo rádio a abertura de cada urna. Esse ano os ânimos estavam tranquilos, alguns acreditam que seja por conta da ausência do candidato do PT Joseph Bandeira, que com seu carisma contagiava e abrilhantava a festa da democracia em Juazeiro. Ruas vazias e até um certo sentimento de que a mudança não viria. Depois de todo o pleito, olhamos para trás e o que vemos: lixo! Como ultima cartada alguns candidatos desrespeitam suas próprias propostas, como não poluir ou sujar o meio ambiente e isso inclui ruas, praças e órgãos públicos que serviram como local de votação. Proteger o meio ambiente vai além de boas promessas, parte da ação de fazer algo, sujar menos e reduzir a produção de material não reciclado.

REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS
KUSCHNIR, Karina. Antropologia da Política. Rio de Janeiro. Ed. Jorge Zahar. 2007.



Texto feito para um Trabalho da disciplina de Antropologia. 

Postar um comentário