terça-feira, 3 de novembro de 2015

Projeto para salvar uma parte da história da cidade de Juazeiro-BA



Cultura
Árvores 

Esporte 
Educação 
Saúde
Segurança
História preservada
... Será que a estátua de João Gilberto está dando tudo isso para os moradores de Juazeiro?


Juazeiro é uma cidade parada no tempo (abandonada no tempo). Uma estátua é sinônimo de grande obra para a prefeitura, ganhando destaque nas propagandas realizada por ela. Entendo que o homenageado é FODA (como diz Caetano Veloso), mas será mesmo que precisávamos de mais uma escultura de João Gilberto? Já temos a de Lêdo Ivo no Angari, que por sinal, é bem mais bonita que essa feita por um escultor de outro estado. Mas isso eu já falei em outro texto.

Quantas áreas verdes tem em Juazeiro?
Quantos parques Juazeiro disponibiliza para a população?
Quando falamos em lazer (sem ser bares, orla ou rio), para onde vamos?
Será que Juazeiro nunca vai sair desse atraso que ela se encontra?

Vejo todos os dias duas estações sucumbindo ao lixo, a poeira e ao descaso do poder público dessa cidade. É uma história que é contada em muitos livros, fotos e vídeos, mas que ainda está viva na nossa cidade. Deixar dois prédios, o da Estação Teodoro Sampaio e da Estação Juazeiro-Nova, irem embora, é a mais pura burrice que todos esses que estiverem sentados na cadeira de prefeito fizeram.

Como um questionador e acima de tudo um cidadão, eu não consigo ficar calado ao ver investimentos para coisas fúteis, como a da estátua de bronze de JG, e ficar fora desses investimentos, as manifestações culturais como as dos Congos ou a preservação dos prédios históricos da nossa cidade. 

Para não ficar só reclamando, decidi colocar a mão na massa e desenvolver um projeto para salvar a nosso história. Elaborei essa apresentação do que seria um parque no estilo do Josepha Coelho em Petrolina ou no de Pituaçu, em Salvador. Além de um parque arborizado, com quadras de esporte, pista de corrida, ciclofaixa, a área  contaria com um museu e um centro de educação. 

Confira abaixo: 













Arte e projeto: Caio Alves
Imagens: Google Mapas e Caio Alves Fotografia

Postar um comentário