sábado, 11 de junho de 2011

Em dia de festa na Colina, Figueira frustra os vascaínos: 1 a 1

O sábado que começou com festa terminou com uma pontinha de frustração para o Vasco. Depois de apresentar Juninho aos torcedores em São Januário e fazer a entrega de faixas do título da Copa do Brasil, os cruz-maltinos viram o Figueirense conseguir o empate por 1 a 1 no finzinho da partida. Os donos da casa entraram em campo com cinco titulares que estiveram na final no Couto Pereira. Elton, um dos seis reservas, marcou o gol depois de lindo passe de Eder Luis, mais uma vez o destaque do time. Aloísio igualou para os catarinenses.

Com o empate, o Vasco está em quinto lugar com sete pontos. O Figueira está com a mesma pontuação, mas em terceiro lugar. Os cariocas voltam a campo no próximo domingo, às 16h (de Brasília), no estádio Olímpico, para enfrentar o Grêmio. Os catarinenses, no mesmo horário, recebem o Atlético-PR no Orlando Scarpelli.

Eder Luis se destaca e dá passe para Elton marcar

Antes de a bola rolar, a festa iniciada com a apresentação de Juninho continuou com um grande foguetório e a entrega das faixas de campeão da Copa do Brasil. Como a comemoração e o desgaste foram grandes nos últimos dias, o técnico Ricardo Gomes escalou um time misto. Apesar do desentrosamento, o time do Vasco repetiu no campo o entusiasmo da arquibancada e foi para cima do Figueirense.

Apesar de a equipe cruz-maltina estar bastante modificada, um dos pontos fortes continuava o mesmo, a presença de Eder Luis pelas pontas. Aos 17 minutos, o camisa 7 recebeu em velocidade pela esquerda e deu ótimo passe para Elton, que bateu cruzado e abriu o placar: 1 a 0. Em desvantagem, o Figueira tentou se lançar ao ataque. Mas tinha muita dificuldade de penetrar na área.

Ricardo Gomes ainda perdeu Jumar, que se sentiu mal e deixou o campo, sendo substituído por Diego Rosa. Mas quem compensava os problemas em campo era Eder Luis. Por duas vezes ele esteve perto de marcar. Primeiro, em um chute cruzado que passou rente à trave. Depois, aproveitou cruzamento de Fagner e mandou de cabeça por cima do gol. A melhor chance do Figueira aconteceu já perto do fim do primeiro tempo, quando Ygor aproveitou um escanteio com uma cabeçada, e a bola passou muito perto da trave.

Aloísio empata aos 44 minutos

Na volta do vestiário, o Figueirense voltou com duas substituições para tentar mudar o panorama do jogo. Túlio e Coutinho saíram para as entradas de Héber e Joílson. O ritmo da partida, no entanto, caiu. Na frente do placar, o Vasco ficou mais fechado à espera dos contra-ataques. Os catarinenses bem que tentavam, mas a falta de criatividade no meio de campo prejudicava.

Apesar de o volume de jogo do Figueira ter melhorado, as melhores chances eram do Vasco. Elton, por exemplo, quase ampliou após uma cabeçada que Wilson defendeu. Em outra oportunidade, Bernardo entrou na área em boas condições de finalizar e demorou demais. Permitiu a recuperação da defesa, que salvou.

Depois da saída de Jumar, Ricardo Gomes teve outra notícia ruim. Romulo sentiu dores no tornozelo e precisou deixar o campo. Leandro foi o escolhido para entrar em seu lugar. Quando todos pensavam que o jogo já estava definido, o Figueirense conseguiu marcar já perto do fim, aos 44, com o atacante Aloísio. Ele aproveitou passe de Pitonni, a bobeira de Fernando e tocou na saída de Prass: 1 a 1. Já não havia mais tempo para nada e o placar terminou desta forma.


Fonte:Globoesporte.com

Postar um comentário