domingo, 19 de junho de 2011

Sem relaxar, Brasil vence segundo duelo com Porto Rico em São Paulo

Desta vez, não houve refresco. Depois da bronca na véspera pelo relaxamento no terceiro set no jogo de sábado, a seleção brasileira de vôlei jogou firme do começou ao fim e voltou a derrotar Porto Rico em São Paulo, pela Liga Mundial. Com Sidão de titular pela primeira vez na vaga de Rodrigão, o time de Bernardinho até encontrou mais resistência do que no dia anterior, mas voltou a mostrar superiodade e venceu em sets diretos: 25/10, 25/20 e 25/20.

O Brasil segue líder do Grupo A da competição, com 21 pontos. os Estados Unidos estão em segundo, com 15, seguidos pela Polônia, que tem 12. Porto Rico, que só venceu dois sets em oito jogos disputados, ainda não somou pontos. No próximo fim de semana, o Brasil volta a atuar pela Liga Mundial. Desta vez, o time de Bernardinho encara os Estados Unidos em solo americano.

Com o jogo mais cadenciado do que na véspera, o Brasil trabalhou bem a bola no início do primeiro set e colheu os frutos. Com Vissotto muito bem no saque, Giba marcou três pontos seguidos para o Brasil, um deles de bloqueio: 8/3. Diferentemente da véspera, em que só o capitão teve bons serviços, o fundamento foi bem executado por todo o grupo: Lucão, por exemplo, conseguiu dois aces. Com 14 pontos de desvantagem no placar, Cardona colocou Sanchez na vaga de Figueroa. O atacante de 21 anos até pontuou, mas não fez milagre. Com Sidão pelo meio e Giba e Murilo nas pontas, a equipe voltou a aplicar o placar mais elástico da Liga até o momento: 25/10.

Porto Rico voltou melhor na segunda etapa, mas continuou dando pontos de graça para o Brasil. Com Murilo muito bem na defesa, a seleção teve muitas oportunidades de contra-ataque, e Vissotto teve bom aproveitamento quando acionado, fosse soltando o braço ou com largadinha. O saque, nesta parcial, foi o calcanhar de Aquiles das duas equipes. O ataque porto-riquenho melhorou com Rivera e Muñiz, que conseguiu o empate em 15/15. Marlon variou bem as jogadas e, aos poucos, a seleção recuperou a vantagem. Pelo meio de rede, Sidão marcou 25/20 no placar.

No terceiro set, João Paulo Bravo voltou na vaga de Giba. Com a inversão desde o início, Théo reforçou o bloqueio e também apareceu bem no ataque. Mas, comandados pelo vibrante Figueroa, foram os porto-riquenhos que assumiram a ponta no placar, chegando a ter dois pontos de vantagem. A primeira pausa técnica esfriou um pouco os visitantes, e Marlon usou Bravo e Sidão para recuperar a dianteira. Com Thiago Alves no lugar de Murilo, a seleção administrou uma pequena margem até o 20º ponto. No período, Sidão foi um dos destaques, e até Marlon se arriscou no ataque, saltando do fundo de quadra. Inversão desfeita, a vantagem voltou a ser ampliada. Bruninho entrou, sacou e fechou o set e a partida: 25/20.


Fonte:Globoesporte.com

Postar um comentário