sábado, 30 de julho de 2011

Marcelo Lomba confia na família para manter boa fase no Bahia

A força vem de casa. Esse não é nenhum slogan de lojas de utilidades domésticas ou dica de autoestima. É o pensamento de Marcelo Lomba, destaque do Bahia – ao lado de Jobson – na Série A do Campeonato Brasileiro. Depois de morar um mês sozinho em uma casa em Lauro de Freitas, município vizinho a Salvador, o goleiro agora conta com o apoio do pai, da mãe e da avó para manter a serenidade e a fama de ‘paredão tricolor’.

Contra o Vasco, na última quinta-feira, Marcelo Lomba fez seis defesas difíceis e foi eleito o goleiro da rodada no Troféu Armando Nogueira, com nota 7,5. No Brasileiro, ele é o goleiro que mais fez defesas difíceis. São 32 contra 23 do segundo colocado, Márcio do Atlético Goianiense. Média boa, mas que custa caro.

- Eu não consegui dormir depois do jogo contra o Vasco. Tive câimbras na perna e meu cotovelo doeu a noite toda. Bati ele na trave e o pessoal ficou dizendo que era cera minha. Falaram que eu fingi e nem consegui dormir. Imagine aí se fosse verdade...

As dores amenizaram ao chegar em casa. Na companhia do pai, da mãe e da avó, Lomba se disse mais tranquilo e animado. Quem ganhou também com a chegada da Família Lomba em Salvador foi o Bahia.

- Agora eu estou e sou Bahia – garantiu o pai do jogador, Ruben Lomba.

Marcelo Lomba e a família em casa (Foto: Raphael Carneiro/Globoesporte.com)Marcelo Lomba recebe a família em sua casa na
Bahia(Foto: Raphael Carneiro/Globoesporte.com)

Se com o trio em casa o goleiro não conseguiu esconder a alegria, a felicidade deve aumentar nas próximas semanas. Enquanto a mãe tem retorno previsto para o Rio de Janeiro, o filho e a namorada chegarão em, no máximo, 20 dias.

- Ele está com 15 dias e ainda não pode viajar. Está ganhando um corpinho para deixar a casa mais cheia aqui – comemorou Marcelo Lomba.

Estreia como profissional em São Januário

Revelado pelo Flamengo, Lomba fez sua estreia como profissional em São Januário na última quinta-feira. Como os clássicos com o Vasco eram disputados no Maracanã e Engenhão, essa foi a primeira vez que o goleiro atuou diante do Gigante da Colina na casa do adversário.

- Já tinha jogado lá na base e fui muito bem. Agora fui bem de novo e conseguimos um bom resultado. Todo mundo esperava que o Vasco fosse vencer fácil e não foi o que aconteceu.

Sem esquecer de enaltecer o trabalho dos preparadores de goleiros do clube e do sistema defensivo do Bahia, “principalmente depois da chegada de Paulo Miranda”, Lomba já planeja o futuro. O contrato com o Tricolor vai até o meio do próximo ano e o título estadual é uma das metas com a camisa do Bahia. E a seleção?

Quero fazer um grande Brasileiro e ganhar o título baiano"
Marcelo Lomba

- Eu prefiro ir um degrau de cada vez. Primeiro quero fazer um grande Brasileiro e ganhar o título baiano. Depois as coisas acontecem – despistou.

O goleiro lembrou que foi contestado no Flamengo ao substituir Bruno e que chegou ao Bahia sob a desconfiança dos torcedores. Torcida, aliás, que já tem em Marcelo Lomba um novo ídolo e admirador:

- Foi amor à primeira vista – declarou.

O goleiro não escondeu o sorriso ao falar da emoção de ter ouvido pela primeira vez o canto “Uh é paredão, o goleiro do Esquadrão!”. E, no que depender do apoio da Família Lomba, o torcedor do Bahia ainda vai demorar muito tempo com esta música no repertório em Pituaçu.


Fonte:Globoesporte.com

Postar um comentário