sábado, 2 de julho de 2011

Príncipe Albert II se casa com Charlene Wittstock em Mônaco

O príncipe herdeiro de Mônaco, Albert II, se casou neste sábado (2) com a nadadora sul-africana Charlene Wittstock numa longa cerimônia religiosa que tornou a ex-atleta olímpica princesa de Mônaco. O evento teve início às 17h locais (12h em Brasília).

Charlen sucede à atriz de Hollywood Grace Kelly, que casou com o pai de Albert, príncipe Rainier III, em 1956, com quem teve três filhos, antes de morrer em um acidente de carro em 1982.

Moradores do principado assistiram à cerimônia com bandeiras vermelhas e brancas, as cores de Mônaco, diante do palácio. Albert, de 53 anos, e Charlene, de 33 anos, se casaram na sexta no civil, cerimônia que foi seguida de um concerto público do músico francês Jean-Michel Jarre.

O príncipe de Mônaco e a sul-africana se casaram diante de centenas de membros da realeza, chefes de Estado e celebridades do esporte e da moda.

A cerimônia religiosa do soberano e da ex-campeã de natação, que na sexta-feira se tornou Alteza Sereníssima princesa de Mônaco após o casamento civil, acontece ao ar livre, no pátio de honra do palácio, e não na catedral onde se casaram os pais de Albert, Rainier e Grace Kelly, em 1952.

Charlene casou-se com um vestido cor de marfim, do estilista Giorgio Armani. Ela foi recebida pelos convidados com admiração. O vestido tem 400 mil cristais Swarovski e um véu de 20 metros.

O sorridente noivo trajava o uniforme de verão, branco, da compania de carabineiros do principado.

Quase 4.300 pessoas foram convidadas para a cerimônia religiosa, oficiada pelo arcebispo do principado Bernard Barsi e transmitida ao vivo em grandes telões em toda a cidade-Estado.

Seguindo a tradição, a noiva depositará o buquê na pequena igreja de Saint Devote, padroeira do principado, no mesmo local em que a bela e trágica princesa Grace depositou o seu, após o casamento com Rainier.

O casal deve percorrer as ruas de Mônaco em um carro híbrido (que combina motor de combustão e elétrico), um Lexus LS 600h Landaulet conversível, que o principado destaca como mostra do interesse de Albert e Charlene pela defesa do meio ambiente.

Charlene se converteu ao catolicismo para se casar com Albert II, como exige a Constituição do segundo menor Estado do mundo, atrás apenas do Vaticano.


Fonte:G1

Postar um comentário