sexta-feira, 1 de julho de 2011

Atacante Júnior pode ser preso de novo, diz blogueiro

Robson Mendes

Júnior já fez três partidas pelo Bahia

Redação iBahia

De acordo com o "Blog do Paulinho", de São Paulo, o atacante Júnior, do Bahia, pode reviver os momentos tensos de 2010, quando foi preso sob acusação de falsidade ideológica. O mesmo blogueiro fez a denúncia sobre as supostas irregularidades nas transferências internacionais do jogador no ano passado, dando início a toda confusão.

Segundo Paulinho, o juiz Alexandre Diaférria, da 4ª Vara Federal de Guarulhos, a mesma que expediu o mandado de prisão em 2010, estuda pedir a prisão do atacante mais uma vez. De acordo com ele, Júnior teria fraudado um contrato "efetuado com o Boa Vontade/MA, sem a assinatura do atleta, ajudou a fraudar sua transferência do Fortaleza/CE para o Treze/PB, em 2002".

O "Anjo Loiro" teria retornado da França com um documento falso. Além disso, o blogueiro afirma que o juiz teria descoberto outro passaporte falso em nome do atacante, agora com cidadania italiana. De acordo com Paulinho, Espanha, Bélgica e França - locais onde também jogou - estão esperando a decisão sobre a situação de Júnior, que estaria em liberdade por conta de um habeas-corpus emitido em 2010.

Ex-advogado de Júnior: "ele ainda responde ao processo e pode mesmo ser preso"

Um dia depois de conquistar o título do tetracampeonato baiano pelo Vitória, Júnior foi detido por policiais civis da Delegacia de Proteção ao Turista (Deltur) e ficou preso na Polícia Interestadual (Polinter), no edifício-sede da Polícia Civil, na Praça da Piedade. Curiosamente, o Bahia, clube atual de Júnior, juntamente com o Goiás, recorreram ao Supremo Tribunal de Justiça Desportiva (STJD) para que o Vitória fosse punido por conta das supostas irregularidades do atacante. O Tricolor havia perdido o título estadual sofrendo gol do atacante no jogo de ida, em Pituaçu, e o time goiano foi eliminado pelo Leão nas oitavas da Copa do Brasil daquele ano.

O imbróglio partiu da transferência de Júnior do Treze, da Paraíba, para o Copenhagen, da Dinamarca. Durante a polêmica, o Vitória divulgou uma nota oficial esclarecendo que o jogador estaria regularizado para jogar o Campeonato Baiano e a Copa do Brasil. Na época, o Rubro-negro publicou uma cópia do Certificado de Transferência Internacional de Júnior, expedido em 2 de fevereiro de 2010 pela Fifa. Logo em seguida, a CBF entrou em cena e garantiu a regularidade do atleta.

Veja o comunicado expedido pela CBF na época

"Com a finalidade de bem informar aos desportistas sobre a situação do jogador JOSÉ LUIZ GUIMARÃES SANABIO JUNIOR, inscrito na CBF sob o nº 129.509, contratado pelo Esporte Clube Vitória - BA, cumpre à Diretoria de Registro e Transferência da CBF esclarecer o seguinte:

1. O jogador foi transferido, em 02/02/2010, pela Federação Dinamarquesa de Futebol a favor da Confederação Brasileira de Futebol pelo sistema TMS-FIFA. Clube anterior: FC Copenhagen, clube atual: Esporte Clube Vitória - BA.

2. O contrato de trabalho nº 671762, firmado entre o citado jogador e o Esporte Clube Vitória - BA, foi registrado no dia 04/02/2010 pela Federação Bahiana de Futebol, com vigência de 01/02/2010 a 10/12/2010, e por conseqüência, registrado no Boletim Informativo Diário - BID - da CBF.

3. Desta maneira, o jogador tem condição de jogo, desde a data de registro do contrato, para as competições organizadas pela Federação Bahiana de Futebol e por aquelas coordenadas pela Confederação Brasileira de Futebol."

Postar um comentário